Worms

Um worm (termo da língua inglesa que significa, literalmente, “verme“) é um programa autorreplicante, diferente de um vírus. Enquanto um vírus infecta um programa e necessita deste programa hospedeiro para se alastrar, o worm é um programa completo e não precisa de outro para se propagar. Um worm pode ser projetado para tomar ações maliciosas após infestar um sistema. Além de se autorreplicar, pode deletar arquivos em um sistema ou enviar documentos por email.

A partir disso, o worm pode tornar o computador infectado vulnerável a outros ataques e provocar danos apenas com o tráfego de rede gerado pela sua reprodução – o Mydoom, por exemplo, causou uma lentidão gerada na rede de computadores mundial nos niveis mais alto de seu ataque .

Diferente dos vírus comuns, os worms podem se autorreplicar sem a necessidade de infectar arquivos legítimos, criando cópias funcionais de si mesmos. Essas características permitem que os worms se espalhem por redes de computadores e drivers USB. Alguns worms também se alastram por mensagens de e-mail, criando anexos maliciosos e os enviando para as listas de contato da conta invadida.[1]